Minhas máscaras me constrói.


   Já sentiu-se com muitas e muitas máscaras? Tantas que você nem pode escolher uma estável, acho que é absolutamente normal, um dia você quer ser a mais falante, no outro você quer ser a pessoa mais calma e silenciosa do mundo, não é errado querer um você só sua. Mas e se seu cérebro travasse uma guerra contra o coração como eles sempre fazem e te dessem uma dupla personalidade? Bipolar? Não, só um garota que estava tão cheia de dúvidas e medo que se dividiu em duas para fugir de algumas situações.
    Não sei se você como eu já sentiu duas pessoas dentro de você ou até mais, quem sabe, uma sempre vai parecer mais determinada que a outra, uma vai dar na cara que quer aparecer, outra é a mais medrosa, e eu nunca sei qual quero mostrar, quando vem... Só vem!
    Demorei muito tempo para aceitar que também tenho isso, também tenho máscaras, tenho varias outras personalidades, demorei para aceitar a minha parte que era criticada, olhada com caretas, aquela parte mais silenciosa, mas observadora.
    Enquanto isso deixei minha parte extrovertida para certas ocasiões, as pessoas vão sempre lhe dizer que você tem um problema e que você deve mudar alguma coisa, mas se você está bem, se sua vida está boa, não mude, porque não foi só suas partes boas que a levaram onde está hoje, as ruins que formam um ser-humano. Eu não mudaria nada em mim, pois tudo o que sou, me trouxe onde estou hoje e eu não poderia está mais satisfeita, minhas máscaras formam o que eu quero ser de verdade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário