Feliz por nada.


      Ganhei o livro a mais ou menos dois anos de uma amiga da minha mãe, como eu estava acostumada sempre com autores americanos, deixei de lado por ser de uma autora brasileira, mas acabando de ler todos os meus livros e eu olhei ele la e disse: Por que não?
      Nunca tinha lido algo tão verdadeiro e interessante do que o livro Feliz por nada da Martha Medeiros. A cada crônica eu me apaixonei mais ainda e queria falar logo para todo mundo, acho que um ou duas que não chegaram ao meu gosto, mas todas as outras me fizeram ter opiniões contrárias da que eu tinha,
      O livro acabou não apenas passando o meu tempo, mas me ensinando e me ajudando a formar opiniões cada vez mais sólidas, foi a primeira obra que li da Martha e eu fiquei simplesmente apaixonada por a forma de escrita dela, as opiniões e a profundidade. Esse é um dos livros que eu diria que não todos os adultos devem ler, mas todos os adolescentes. Porque nós - adolescentes- estamos criando opiniões, estamos entrando e saindo de grupos constantemente, onde muitas vezes as pessoas são fúteis e indecisas sobre opiniões concretas sobre os assuntos que nos circulam.
     Martha conta experiências pessoais e cita filmes que podem ser trazidos para o nosso dia dia que podem influenciar nisso tudo. Minha crônica favorita foi os ausentes, com a era da tecnologia, hoje não se vê pessoas conversando apenas em seus aparelhos ou emburradas no canto porque naquele lugar não tem Wi-fi. Ainda temos muito o que aprender com a Martha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário