Quando somos 1000 em 1.

 
  Sabe quando tentamos ser mais de mil pessoas em apenas uma? Cada uma delas com um propósito diferente? Se queremos ser aceito em um grupo de amigos, nos fazemos de engraçado ou em casos extremos de burrinhos só para os nossos "novos amigos" poderem nos corrigir e se acharem super inteligentes, o ego vai nas alturas. Quando queremos impressionar algum cara/menina somos perfeitos, gostamos de romance, família vira tudo, o que ele ouvir eu ouço, o que ele assistir eu assisto e assim vai. Vamos perdendo completamente nossa personalidade.
     Passei por coisa parecida, não vou mentir, não só foi uma vez, foi várias e até tentei falar um pouco disso em Máscaras, meu novo livro, não porque queria um livro que falasse só sobre mim, longe disso, nunca escrevi sobre mim e não vou escrever, quem sou eu? Mas tenho certeza que muitas pessoas passam por isso e tenho medo de que elas se sintam incompreendidas, queridos, isso é completamente normal.
     O ser humano busca a aceitação desde o nascimento, quando pequenos fazemos graças só para ver todo mundo gargalhando e amando a gente, quando crianças, fazemos elogios para os adultos, ganhamos um doce ou um brinquedo e é isso, mas quando se é adolescente, a maior prova de aceitação é com você mesmo, e com aquela pessoa que você quer impressionar.
     E isso não vai parar, até o último dia das nossas vidas, vamos ficar tentando ser mil pessoas diferentes para cada um que conhecemos, mas e depois? Não se sabe, acabou? Talvez, você achou o que procurava? Nem sempre.
     Creio que quando tentamos ser mil pessoas diferentes acabamos esquecendo aquela que realmente importa, aquela que mais gostamos, aquela que é nosso verdadeiro eu, e dai podem até gostar daquela que você fantasiou, mas não será mais você e se alguém não gostou de você pelo seu verdadeiro ser, ai me desculpe, mas não merece nem seu Bom Dia.
     Esses tipos de provas vão existir todos os dias e em alguns deles vamos pensar que somos completamente fracassados porque tomamos como objetivo aceitação, mas nem mesmo Jesus que desceu em carne e osso na terra conseguiu aceitação, e se você acha que está sendo aceito por todos, é melhor procurar direito, nem todos estão sendo verdadeiros, mas até que ponto isso importa? Bom, até o ponto em que as pessoas que você ama não gostam, mas será que estou errada? Nem sempre ou sempre, repasse suas atitudes e se coloque no lugar de qualquer outra pessoa que esteja do seu lado: "Eu gostaria de uma pessoa assim?" Se não, temos coisas a fazer e você sabe disso, se sim, as opiniões não importam, se aceite, ninguém nunca deixou de ser amado por ser quem realmente é e se deixou, isso nem mesmo era amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário