Se quiser ir.

     Você pode ficar se quiser, ou não. Você pode contar uma piada ou não, eu não garanto controlar minhas risadas estéricas que você tanto critica, mas no fundo ama. Você pode aceitar meu café ou não, pode só sair pela porta. Você pode olhar para trás se quiser, eu vou está lá, eu sempre estou lá vendo suas partidas. Você pode sorrir se quiser, isso não diminui a dor, mas posso guardar comigo, deixe seu sorriso me colocar para dormir e saia de fininho, mas ainda assim a dor não será menor.
     Me deixe aqui, aqui onde eu estou. Porque acabei de mudar de ideia, completamente,você não pode ficar mais, não quando quiser, agora pensei mais sobre e você tem que ir, mas vá sem voltar, já dói demais te deixar ir, mas deixar ir várias vezes, na brincadeira me machuca, você entende? Sabe aquela risada que você gosta, também quero ela de volta, é minha e darei para quem realmente está aqui. Aquele café que te ofereci, eu não ofereço mais e quando abrir a porta, por favor, não olhe para trás. Quem você quer enganar? Por que fingir se importar?
     Vamos ser sinceros agora, você não se importa, continuo aqui tentando fingir que não ligo quando você sai, mas a verdade é que odeio tomar café sozinha, odeio quando você não está aqui para me fazer rir, odeio quando tenho que não me importar e não te telefonar quando quero fazer o contrário, odeio cada coisa que você faz e de como tudo parece tão simples e perfeito. Odeio como me deixa dependente de você e depois vai embora. Eu odeio como me deixa de fora das suas aventura e ainda assim elas são incríveis.
     A verdade é que eu não sei mais se posso fazer isso, te deixar partir e te esperar como se essa fosse a coisa mais importante da minha vida, então vá, vá de uma vez, mas não volte mais, porque eu já não tenho a mesma disposição para escrever sobre você e sobre como me sinto, eu já não tenho tempo para essa coisa de adolescente, eu já não tenho tempo de te fazer meu sol.Me chame de egoísta se quiser, tudo bem, eu supero isso, assim como superei cada palavra que você me disse, isso, aquelas que você riu e eu ri e disse; "ah, é verdade.", não era verdade. Então, você não pode mais vir e apontar meus defeitos, não pode exigir minha risada, não pode exigir meu amo . A porta está aberta para que você saia e não entre mais.
      Agora, eu vou é me acostumar com a minha companhia, eu vou criar novos hábitos, eu vou guardar minhas frescuras num potinho, eu vou esperar outro cara, eu vou deixar tudo em silêncio, coberto para não estragar e quando ele chegar, eu vou tirar o pano de tudo, fazer uma limpeza, abrir meus potinhos, aqueles que você me fez fechar, eu vou fazer uma festa, aquela que você disse que era muita loucura, eu vou mostra a ele minhas coleções bizarras, que você não gostava, eu vou oferecer aquele café, aquele sorriso e toda a minha vida, e se ele também não gostar? Bem... Ele pode te seguir pelo caminho que te dei para construir sua nova vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário