Adeus.

 

        Estamos deitados, olhando para o teto, ambos com medo. De nos. Do fim e de adiar o que sabemos que está por vir. Não posso acreditar que essa é a última vez que vou ver suas sardas, deus olhos verdes, seus cabelos pretos brilhantes e bagunçado para todos os lados. Quando nos perdemos? Você lembra? Quando o amor deixou de ser um evento e virou uma companhia sem graca? Por que você nos estragou? Por que eu estraguei tudo?
     Não queremos admitir, mas já sabíamos que esse era o fim. Já estou com saúdes, mas você sabe: Não sou a garota certa para você, nunca fui e sempre te disseram isso. Então, obrigada, por não ter desistido de mim, pelo menos, logo no começo. Sei que deve ser difícil segurar toda essa barr. Você entrou na minha mente e viu que era um quarto bagunçado e você, estragado pelos filmes açucarados, achou que podia apanhar as roupas do chão e guardar. Achou que podia arrumar a cama e deixar com um cheiro de pinheiro e chuva, mas não é assim na vida real, eu te baguncei. Tenho pena da próxima garota que te amar, vai dar um trabalhão para te concertar.
       Nunca seremos os mesmos de novo, também sinto por isso. Quero te pedir minhas mais sinceras desculpas e sei que tenho mais pelo o que agradecer. Como o seu sorriso, eu agradeço por ter feito dele meu "melhora-dia" instantâneo, agradeço pelas mensagens no meio do dia dizendo que estava com saudades, agradeço pelos elogios cada vez que eu vestia uma roupa nova, agradeço pela jantares surpresas com suas comidas deliciosas. Agradeço os filmes, os beijos na chuva, agradeço os pequenos detalhes. Te olho, você me olha, lágrimas escorrem pelo meu rosto, você seca delicadamente com as mãos pálidas. Um dia, vamos encontrar alguém, temos que aceitar nosso fim, mas não há ressentimento aqui, você sabe dissso, não sabe? Nunca houve.
        Ainda vou falar com você quando a gente esbarrar por aí, a gente pode até sair, quem sabe até possamos ser inéditos? Podemos ser até amigos?! Você gosta da ideia? Será que seria fácil sermos só amigos depois de tudo o que passamos? Creio que sim, porque foi desse ponto que começamos ,. Eu te quero por perto, cada vez mais perto, em uma dessas voltas tentando te esquecer, quero dar uma escorregada e cair nos seus braços novamente, quero procurar mais piadas para ver seu sorriso mais vezes, quero que chova mais, para eu poder me lembrar mais de você. Quero que viva em mim, mas não pode mais viver comigo. Acho que é isso, acabamos por aqui. Há sofrimento aqui, pelo menos agora, precisamos dessse tempo para ajeitar tudo aqui dentro, precisamos ver o que queremos é se podemos dar isso a nós mesmos e aos outros. Você sente isso também? Me diga, seja sincero! Vai sentir falta de algo em mim? Das Minhas briguinhas? Dos meus pensamentos de outro mundo? Das Minhas teorias de vida, que não levavavam a gente a lugar algum? Das Minhas fofocas do bem?! Você assente e sorrir. Obrigada por esse sorriso. Obrigada por ser você, mas já sabíamos desde o começo, não daria certo, não ia a lugar algum.
           As pessoas devem estar feliz, devem estar dizendo que já sabiam que isso aconteceria, éramos muito diferentes, sabíamos disso, mas eles não sabem a verdade, eles não veem. Eles não estiveram aqui com nós, então, querido, não importa os comentários, estivemos aqui, nesse mesmo lugar e apreciamos isso, não para sempre, hoje é o último dia, mas estivemos aqui em algum momento, esse ligar sempre será importante. Mas agora, eu que me levanto, você que chora, eu que enxugo, respeitamos fundo, sabemos que valeu a pena, mas o amor foi embora e não há razão pra ficarmos. Sigo meu caminho e você o seu. A gente se ver uma hora dessas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário