Bem-vindo e adeus.

 
  Vem, pode deitar. Se serve de um biscoito, um café ou um chá. Essas coisas acontecem o tempo todo, fico triste que tenha sido com você, eu vou te colocar para dormi , não se preocupe. Não, eu não sei cantar, mas vou aprender, quero você aqui, vou ser seu amigo, a gente pode brincar. Aqui é bem melhor, como você mesmo ver, não matam mais, não gritam mais.
      Pode fechar os olhos, eles não estão olhando, ninguém vai tirar fotos suas enquanto eu estiver aqui, vou colocar o chá para esquentar, vou pegar uma coberta macia e te dar, sei que as coisas são dificeis de entender, mas não vou deixar você sentir dor, como você é pequeno, nem ao menos sabe quem é. Você tinha planos para a segunda? Que pena, não quis te atrapalhar. Mas foi melhor assim. Agora você está aqui, não vou deixar te machucarem.
      Aqui há mais espaço, já uma cama vazia, posso cantar todas as noites antes de você dormir, me promete não rir, eu sou assim mesmo, só quero te fazer feliz. Olha lá sua mãe, ela veio contigo, vou cuidar dela também. Seu pai já ligou várias vezes, o telefone deu na caixa de mensagens, ele já viu a nootica, sentiu o chão fugir dos seus pés, ele chorou, ele ainda não entende o porque, será que um dia ele vai entender? Acho que sim, vou me responsabilizar por explicar, por fazê-lo seguir em frente, está confortável? Eu separei alguns livros para você. Nem perguntei, mas você gosta de ler? Acho que sim, temos esse aqui, sobre princesas, reis valentes e dragões. Pode ler a vontade e o is todo, não hoje, está cansado. Vejo nos seus olhos.
       Vá dormir, eles não vão ver, você está apenas dormindo, eles não vão tirar fotos suas, você deixou muito aqui criança, olha essa bagunça? Olha você. Está cansado demais para me responder qualquer coisa, podemos conversar amanhã, eu vou adorar saber seus passatempos, você não me acha egoista, acha? Não foi minha intenção, mas havia prazo, depois você vai ver as finalidade, as coisas acontecem assim mesmo. Estão triste, mas um dia vão entender. Sei que vão.
       Por hoje, só durma, eles não vão ver. Durma criança, durma em paz.
  Para todas as vítimas do acidente acontecido no dia 13/01/2018, especialmente para a criancinha, sei que o céu vai ter mais espaço para correr e ler histórias de dragões e príncipes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário