Você não tem noção do impacto na minha vida

   
     Viver com ansiedade é como se sentir de vez em quando colocado dentro de uma caixa que não tem buracos, ou em um dia qualquer ser colocado para nadar em um lugar fundo o suficiente onde você não pode alcançar o chão, cair de um prédio e esperar um impacto que te coloque para dormir na mesma hora, sem dor. É perder noites de sonos pensando em coisas que você disse errado há 5, 3 anos atrás e não poder fazer nada. Pedir desculpas não foi o suficiente para você.
      Você não sabe o impacto que tem na minha vida, gritou comigo, disse que eu era egoísta e foi como se tudo aquilo que só eu percebesse, aquilo que eu queria que fosse ''só minha cabeça'', foi notado por outra pessoa, foi notado por outra pessoa que eu me importava e fazia de tudo para sempre estar bem o suficiente para ela poder desabar. Agora você me diz que errei com você 3 ou 4 vezes, eu sei, isso me tira noites bem dormidas, eu estava pensando nisso muito antes de você falar, mas como estávamos juntos eu pensava ''ele esqueceu, porque aquela não era eu mesma, eu mudei, eu sou melhor, a gente seguiu em frente'', e então você não esqueceu.
      É um erro nos julgarmos por quem éramos há seis ou dois anos atrás, isso não nos define, nem o nosso ''eu'' de dois dias atrás define, por isso acho tão errado que falem sobre o que ''acham de mim'' por aí, para saber mesmo de mim, tem que me ver, tem que me tocar, conhecer, ver minha playlist, minha estante de livros e minha fobia, eu rasgo minha alma por você, mas você não rasgaria sua blusa por mim. Eu sinto muito, mas não posso me desculpar por ser aquela garota, por ser egoísta, porque eu nem me desculpei ainda para mim mesma, a gente acha que encontra pessoas suficientemente boa para nos ajudar a fazer a paz com nós mesmos, ao invés disso, ela cria outra ponte, agora é entre você e ela.
       Eu vou sentir falta de conversar com você, daquelas risadas, mas você me disse que não me perdoou por sem quem eu era, por ter te machucado, você me jogou de um prédio, tampou a minha caixa e me deixou em um rio sem saber nadar, deve ser por isso que minhas mãos adormeceram hoje, duas vezes na verdade, meu peito doía, doía literalmente, parecia que eu ia enfartar, minha cabeça ficou zonza e eu não consegui pensar direito, você libertou os monstrinhos que vivem dentro de mim e foi embora, aqueles monstrinhos que eu demorei tanto tempo para colocar no lugar, eles são malvados comigo. Eles me dizem que eu não tenho valor, que eu sou egoísta, eles me dizem para desistir, que ninguém se importa.
       Eles me dizem para ir embora, achar coisa para mim, que não valho, que magoou as pessoas. Por que você fez isso? Você se esqueceu de todas as vezes que fui gentil com você? Te ajudei, fiquei de pé para você deitar, mesmo que eu quisesse desabar, por isso você pode me perdoar? Não sei, nem faz diferença, eu já disse, não há pelo o que se desculpar, você me machucou dessa vez, agora estou em pedaços de novo, não vou conseguir dormir, já chorei 4 vezes hoje e queria ter alguém para desabafar, mas meus monstrinhos dizem ''as pessoas também têm problemas, não seja dramática, ninguém se importa'', será que eles têm razão? Será que não há ninguém para me ouvir? Eu contei de 0 até 10 na primeira vez, de 0 até 20 na segunda, mas na terceira eu me entreguei.
        Me encolhi no canto e deixei as lágrimas caírem, eles gostam de me ver chorar pelo o que eu não posso mudar, porque para eles a culpa sempre vai ser minha, não estou lutando o suficiente, não sei mais o que fazer, não quero mais contar, não vou dizer a ninguém, vou sentir sua falta, mas como eu disse, não posso ficar mais perto de você, você não sabe o impacto que suas palavras têm na minha vida, ela adormece minhas mãos, me tira o fôlego, solta meus monstros, me faz chorar, me faz me sentir caindo, em uma caixa fechada, faz ansiedade parecer tudo o que eu sou, faz ela me definir e eu estou lutando tanto, tanto. Você não sabe o quanto isso vale. Vou colocar meus monstrinhos para dormir de novo, tentar contar até cem e se alguém perguntar dos olhos vermelhos, a respiração ofegante e dor em mim toda, digo que é virose.

Nenhum comentário:

Postar um comentário