Uma carta do bem para outro garoto.

   

   Não vou dizer que esse é meu último texto, porque eu já disse isso antes e você é como um pêndulo em minha vida, não porque você entra a hora que quer e saí deixando tudo bagunçado e se debatendo entre si, atá porque eu sou dona da minha vida, da minha casa, da minha bagunça, eu não permito que você toque mais em nada. Você é um pêndulo, porque às vezes acho que te odeio, te odeio por tudo que você me fez passar, por ter me traído com outra garota, com outras garotas, por me fazer achar que os seus projetos eram importantes o suficiente para eu abrir um espaço na minha agenda e pedir pra você modificar tudo que eu tinha há anos construído.
     Eu estou quase sem vontade de escrever mais pra você, porque parece que perdeu a graça, parece que isso é um drama adolescente em forma de círculo em que só eu corro, você se sentou por um tempo, observou por um tempo, se cansou e foi viver sua vida enquanto eu escrevia sobre você e lia sobre a Síndrome do Coração Partido na internet e me fazia uma auto avaliação para ver onde eu poderia ter feito melhor, quando na verdade eu não podia.A verdade é que eu era incrível antes de você, mas depois de você... Eu virei fucking incrível, eu vou te dar um pouco do crédito, porque você me fez sentir borboletas no estômago, me fez que eu era forte o suficiente para tomar decisões importantes, que eu era capaz de crescer, depois que você me deu o fósforo, eu queimei sozinha, isso aí é tudo meu mérito.
      Vamos para as considerações importantes, afinal, jamais gostei de deixar ninguém ir embora sem uma despedida digna e eu estou tão pronta pra te deixar ir, mesmo quando ainda venha a minha cabeça de vez em quando que eu deveria te escrever mais. Primeiro, eu te desejo uma ótima vida, você tem muito potencial e pode virar uma pessoa grande se parar de agir como um clichê de merda que precisa de todas as garotas do mundo aos seus pés só para alimentar seu ego. Segundo, eu provavelmente procuraria terapia para essa coisa, essa necessidade de companhia que você tem, acho que você deveria aproveitar um silêncio às vezes, uma boca que fosse só sua, umas verdades ditas por inteiro, uma rejeição do bem que te faria crescer para caramba.
       Você também precisa ouvir mais as pessoas, suas palavras são tão importantes quanto as minhas, então aprenda a querer saber mais, o mundo não está girando em sua órbita, você não é o universo, embora há meses atrás eu achasse que o universo seria muito parecido com os seus olhos. Os seus malditos olhos verdes, aproveite e não manipule as pessoas com ele, queira ser reconhecido por seus talentos, a gente sabe que você tem, por que você sempre acha que para ser bom o suficiente tem que se impor em uma sociedade totalmente machista que vai te endeusar por quantas garotas você sai na semana? Que trauma de se enturmar é esse que você corre atrás como desesperado?
        Eu não te odeio, eu achava que sim, eu disse isso no começo, mas agora que o tempo passou, não tanto tempo na verdade (ainda sei seu número decorado), agora eu entendo que eu não te odeio, eu estava apenas odiando a situação, e aqui vá umas aspas para Larissa do futuro, às vezes você vai achar que odeia alguém, que odeia algo, que odeia tudo, mas você não odeia, não de verdade, você odeia tá passando por aquele momento, você odeia o que aquela pessoa te fez, você odeia a situação em que você se colocou e tudo bem, isso passa assim como uma chuva que ainda tem sol, é tão rápido que você nem deveria se ocupar em olhar. Voltando, eu não te odeio, odeio o fato de você ter me dado borboletas no estômago e depois não me explicar o que eu deveria fazer com elas, odeio o fato de você ter me colocado em uma caixinha que ficaria lá para sua disposição, eu não estou aqui para sua disposição, isso é frustrante para você?
        Eu também odeio o fato de você ter me feito se questionar se eu estava errada, mesmo quando eu não estava, porque isso me mostrou minha desconfiança na pessoa mais importante do mundo para mim, eu mesma, eu me perdi tentando ser a pessoa que você estava procurando e não foi suficiente, porque você ainda não aprendeu a ser suficiente para você mesmo, a gente tá funcionando em tempos diferentes e... você se culpa por me perder? Se culpa por ter feitos as coisas erradas quando poderia ter feito tudo certo? Porque, eu ainda estaria aí, caso tudo tivesse sido diferente, eu ainda estaria achando que seus olhos era o universo mais próximo que eu poderia alcançar bem na minha frente, eu continuaria escrevendo o quanto estava apaixonada por você e não como você doía todo dia como uma ferida aberta no meu joelho, estaria falando sobre você ainda para as minhas amigas, não que eu não faça isso, mas agora elas te odeiam, eu não, como eu te disse, eu odeio o que você me fez sentir.
       Tirando isso tudo, eu espero que sua jornada de descoberta seja tão valiosa para você quanto a minha foi para mim, que você ache exatamente quem você precisa achar, que você largue quem você não sabe amar, que você não pegue o que não é para brincar, que você saiba desde agora diferenciar suas opções e as garotas que passam pela sua vida, seus olhos não são meu universo próximo, porque meu universo é tão maior do que alguém como você, meu universo não pode caber em você, quando você não cabe em si mesmo. Aprenda a se expandir, aprenda a ser sozinho, acha seu caminho e se for para ser, a gente se encontra com o alinhamento dos astros, na data certa, com a hora marcada, com você melhor, com eu ainda maior de espírito e a gente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário