Um filme sobre concertar o que deu errado

“We’re all traveling through time together, every day of our lives. All we can do is do our best to relish this remarkable ride.”
Tim/Mary - About Time
 
 Algumas semanas atrás eu estava procurando um filme de romance na Netflix para assistir e achei About Time, conhecido aqui no Brasil como: Questão de tempo, o filme tinha tudo para se uma daqueles melosos e idiotas, do jeito que a gente gosta, mas então algo me chamou atenção. O cara principal tem entre a família o poder de voltar no tempo e concertar as coisas, a regra é simples: Vá até um local escuro e feche os olhos, imagine para onde você quer ir e vá.
   Ele concertou várias coisas, desde da declaração que não fez para a menina que gostava, até impedir a irmã de sofrer um acidente, e as formas como o romance é colocado nesse filme é tão realista, eles são tão gente quanto a gente, aquele tipico casal que toma café da manhã juntos e depois vai trabalhar, se vê a noite e fazem piadas com eles.
   Depois vem a família, os filhos são maravilhosos e algumas das decisões dele sobre concertar o passado acaba mexendo com seu futuro, logo visto. Penso que se a gente pudesse voltar na hora que quiséssemos, acabaria não vivendo, poderia dizer: eu posso voltar e aproveitar qualquer hora, mas pense o quão bom é aproveitar um momento na hora que ele está sendo vivido, tomar bons impulsos com o pensamento de; "Só tenho essa chance", deixar até as coisas ruins nos acontecerem para sermos mais fortes e aprender com elas.
    Ele não concertou nada para encontrar a mulher perfeita, conheceu ela nas escuras e depois perseguiu ela por todos os lugares até da certo, mas ela estava ali antes, no encontro as escuras e ele podia não ter ido lá naquela noite, por mais que ele tivesse o poder de concertar isso, jamais poderia adivinhar o lugar onde ela estava,
   O amor mais uma vez prova que não pode ser manipulado como remédio e nem mesmo com a magia daquela família e isso é que é especial na historia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário