Seja infinito.


 “Recebemos o amor que achamos que merecemos” é uma bela frase para um belo livro, sabe quando as pessoas dizem que nosso cérebro guarda coisas importantes, claro que às vezes não em uma ordem lógica, mas guardam para sempre. Não sou boa com formulas matemáticas, mas sou boa com frases com quais eu realmente me identifico, folheando elas nas minha cabeça todas as manhãs para achar alguma boa razão para levantar todos os dias.
  No fim, acredito que as escolas não podem nos ensinar tudo, não podem ensinar essas frases, cada um deve buscar por elas, cabe a cada um como aceita-la, não estou dizendo que frases de livros constroem os rótulos que tanto me irritam
   Hoje recebemos o que achamos que merecemos, assim como na frase de um dos meus livros favoritos, as pessoas se acostumaram em um lugar onde não se entra amor, onde não se entra nada, então apenas entra o que elas querem ver, simples fantasias enquanto outras coisas passam simplesmente despercebidas como alguém que chora antes de dormir ou que esconde nos olhos um escuro profundo na noite de uma semana qualquer, de um céu cinzento insistindo ser o cenário perfeito para um filme de drama.
   As vezes ficamos tanto tempo em nossa zona de conforto que não sabemos o que realmente queremos, é por isso que acabamos recebendo qualquer coisa, achamos que não merecemos mais que uma simples vida, é só isso. E tudo bem. A vida irá se resumir em formatura, casamento e filhos, até que realmente pessoas especiais busquem coisas que sabem que merecem.
   Oh, por Deus que seja muitas, que elas vejam que merecem o infinito as pessoas são o infinito, as pessoas são infinitas, essa era mais uma das frases do mesmo livro. “Naquele momento, eu era infinito” de quantas vezes podemos dizer isso? De quantos modos e maneiras nos sentimos infinitos? De quantas pessoas se pode dizer isso?
Por isso acho que não só amor, mas tudo que chega até nossa alma, deve ser mais do que merecemos, mas do que achamos que devemos receber, as coisas devem ser buscadas, grandes merecimentos vem para grandes pessoas, me questionei isso por muito tempo até perceber que em alguns momentos sou – Me sinto – Uma dessas pessoas, uma pessoa infinita, uma enorme gratidão se forma em mim como uma calmaria de uma canção de ninar.
   Logo, me dá aquela vontade de pedir, de espalhar para as pessoas, por favor, sejam infinitas de um modo que seria mais do que planejado, de um modo desafiador. Nesse momento a única coisa que sei sobre mime que me sinto infinita.
  Isso às vezes me perde dentro de mim e logo fico com medo por saber que isso não é normal para todas as meninas da minha idades , depois vejo de novo aquela frase, aquele devaneio, aquela calmaria. Me sinto igual novamente, me sinto infinita.

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário