Como não lembrar de vocês?

   
   Hoje foi oficialmente, meu último dia de aula, ufa... Vamos lá, vai ser difícil falar sem chorar rios, vamos para o começo. Eu nunca fui a garota que tinha muitos amigos na escola, eu era a diferente, isso mesmo, diferente, sem aspas, nem nada, só diferente, Ok. Quando as pessoas falavam em formatura, em deixar a escola, eu dizia: Tomara que chegue minha vez, eu odeio a escola.
      Mas, chegou! E volto atrás, não queria que isso acontecesse comigo, acho que vai ser, sempre, uma das minhas dores mais profundas, não me esquecerei deles, porque eles são inesquecíveis, acho que toda pessoa sempre tem para si que a sua turma é a melhor e tal.
      Porém eu digo com todas as palavras e sem querer ofender ninguém, minha turma foi a melhor, ela foi a melhor porque todos eram diferentes, todos tinha um jeito próprio, alguns gostavam de séries, outros de livros, outros de maquiagem, de boate, de vaquejada, de forró e se serem diferentes, houve muitos conflitos internos, até porque com tantas personalidade haveria mil pensamentos e eles entrariam em contradição uma hora dessas, mas quando alguém ficava doente, toda a turma se empenhava em anotar tudo, só para o colega não perder nada.
      É, meus queridos. Conseguimos, vencemos nossas diferenças e fomos além, fizemos história e agora vem aquela parte chata, moramos em cidade pequena, agora cada um que pegue seu rumo e saia por ai, explorando o doce prazer de crescer, desculpe eu quis dizer o amargo prazer que é crescer, é verdade, nunca mais conseguiremos reunir toda a turma novamente, mas eu sou grata por tudo, pelos onze anos maravilhosos, pelas diferenças que me moldaram e me ajudaram a encontrar a minha, que me fizeram o que sou hoje, então não há como esquecer de vocês e nem há como prolongar esse texto sem morrer de chorar, só digo que para você que está na escola: Aproveite, aproveite seus amigos, seus colegas, seus irmãos.
      Quando tudo isso acabar, significa que o mundo tá exigindo que você cresça, ai não tem como fugir, queria deixar a frase do meu inspirador colega, pessoa também responsável por me acreditar em bondade humana, alegria e otimismo:
"Se eu pudesse escolher, escolheria vocês de novo, escolheria cem vezes se fosse preciso."
Eu também escolheria, eu escolheria vocês todas as minhas vidas.
Até logo Implacáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário