Carnaval não tira o valor das garotas.

   
       Fantasias, roupas coloridas, bebidas e até drogas. Carnaval, a festa que é por muitos, considerada feliz e cultural, acaba tendo muito machismo e muitas outras coisas vergonhosas. Muitos dados apontam, que é justamente no carnaval que a violência contra a mulher aumenta.
       Isso sem falar nas atuais músicas carnavalescas que rebaixam a mulher, que a tratam como objetos sexuais e pessoas que podem ser cantadas, estupradas, agredidas e "ei, tudo bem amigo, é carnaval, certo?" errado! O carnaval não deve e não pode ser permitido que se tire o valor das mulheres, vai ter muita gente em muito lugar, é verdade. Pois aqui vai: Se você, homem, se interessou por uma mulher, vá com calma, converse, elogie, não com assobios e palavras de baixo escalão, aproveite do bom uso de sinônimos que você aprendeu a vida inteira, não deixe que isso em momento algum pareça algo nojento. Acredite, você pode!
       Mulher de roupa curta não está te dando liberdade! Se ela foi com uma roupa mais curta, ela gosta, ela se sente bem, se sente bonita, isso não quer dizer que ela deve ser apalpada, que ela deve ser estuprada... Roupa não define caráter, se você pensa isso, aposto muito que comprou uma roupinha bacana e da moda para esconder seu machismo, acredite: Roupa não é maquiagem, não esconde sua personalidade, mais vale um mendigo esfarrapado repeitador que um playboy com roupa de grife panaca.
        As mulheres dançam as músicas que elas quiserem, na hora que elas quiserem e com quem e como elas quiserem, assim como os homens daçem do jeito que quiser, não dê as famosas "sarradas" nas meninas, isso é nojento e incomoda, eu sei que você acha que não, mas acredite no que te direi agora: Muita gente está lá apenas, e digo apenas, para se divertir. Pois é, consegue imaginar? Consegue imaginar que nem todas as garotas que estão lá estão afim de você? Pois é. Nem todas estão lá para ouvir palavras como "gostosinha", "delicia" e o mais baixo nível, algumas preferem só ir lá dançar, cansar e ir para casa.
       O negócio é o seguinte, a luta pela a igualdade de gênero está presente desde séculos atrás, e continua na luta deia após dia, uma época comemorativa não tira os direitos delas, cinco dias de carnaval não te dá direito de quebrar dois séculos de luta. Por isso, antes de cair nas festas, aprendam, homens: respeitem as mulheres, ''Não" quer dizer não de verdade, sem mas ou porém e entretanto, é não, vai ter outras meninas interessadas em você, então só circula. Roupa curta? Pode sim, e se você achou bonito, pode elogiar mesmo, pode demostrar interesse com frases como "você está linda." como sua mãe te ensinou, não te quebra, não parte seu orgulho e muito menos te torna menos homem. Estupro? Nunca! Não é porque é carnaval que os crimes são liberados, estupro não é coisa de carnaval, estupro é coisa de marginal.
      Enfim, aproveite o carnaval com muita responsabilidade e meninas, mulheres, moças... Não pensem que todo o repeito deve vir só da parte dos garotos, faça também sua parte, dispense com jeitinho se não estiver afim, nada de ignorância, até porque convenhamos, isso já é de educação: Nada se resolve com ignorância.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário