Você pode ir.

 
FOTO: @devonart_ 
      Eu não suporto a forma como fala comigo, como me faz me sentir sem valor, não suporto a forma como você trata todo mundo, não aguento mais ir contra você, mas também não me deixo cair ao chão, todos tem medo de você, mas eu não tenho, não mais. Não sinto pena de você, nem isso. Não sinto nem, que Deus e todas as entidades me perdoem, amor. Sinto raiva, odeio como esmaga meu cérebro e coloca no chão se achando maior do que eu.
       Eu preferiria que me batesse, uma no rosto outra no peito, porque tudo que você me fala machuca muito mais, tenho vontade de te empurrar no chão e gritar com você: Egoísta! Queria que saísse das nossas vidas, mas você não vai embora, pare de fazer isso comigo, pare de me mandar calar a boca, me deixe ser quem eu sempre fui ou em quem você me transformou, não suporto mais ver tanta humilhação, me deixe gritar. Não da mais para aguentar, me feriu, deixou tudo aberto e partiu.
       Não da mais para conviver assim, eu não te respeito e você parece uma das pessoas que nem ligo se passar o dia sem ver, não faço mais decisões passando em você, não está mais nem na minha lista de presentes, por que teve que me destruir enquanto se destruía sozinho? Eu não tinha nada a ver com a guerra que você criou, eu não queria ser soldado,  ao queria lutar, me faz chorar desde sempre. Pare, digo, pare de fazer isso. Você me manda de novo calar a boca e aha que vou ter medo de você, deixo até pensar que ainda tem poder sobre mim e vou para o meu quarto, mas você não tem mais. Queria não ter de aguentar tudo isso.
        Você me destrói e guardo pra mim, nem deixo uma lágrima cair, você não merece, tudo que faz eu cultivar de você aqui dentro é ódio, mágoa e isso me mata, são como raízes que me pegam pelo pescoço, prendem meu braço e me deixam lá... para morrer.
     Vai embora ou então eu vou, não da mais para continuar nessa valsa improvisada, feia e abarrotada, não leva a gente a lugar nenhum. Sei que vou conseguir ser feliz de novo sem você, você me faz sofrer, você me magoa, você já não é o mesmo. Por favor, vá... antes que mate as lembranças que eu ainda tinha de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário